COMÉRCIO JUSTO E SOLIDÁRIO, SEM FINS LUCRATIVOS

“Os objetos de artesanato pertecem a um mundo anterior à separação entre o útil e o belo”.

Octávio Paz

…PÁGINA EM CONSTRUÇÃO…

MAPA DO ARTESANATO BRASILEIRO NO PONTO SOLIDÁRIO

 

“Para o índio panela tem que ter pintura, não importa se será queimada e a pintura desfeita” 

Orlando Villas Bôas

O artesanato brasileiro começa com os nossos primeiros habitantes, os índios, que aliam o fazer artesanal as necessidades diárias, e nem por isso e até por isso criam objetos de grande beleza, não existe a separação entre o belo e o útil, como diz o poeta Octávio Paz.

E o indigenista Orlando Villas Bôas comenta, para o índio “panela tem que ter pintura”, não importa se será queimada e a pintura desfeita. 

O Ponto Solidário sempre esteve junto ao Museu Xingu, o que favoreceu o contato com os índios do Alto Xingu que ao visitar o Museu. se sentem valorizados e cientes da sua importância cultural nos fazeres tradicionais. O Ponto Solidário se tornou um museu vivo, recebendo diversas etnias, valorizando suas tradições,  enriquecendo muito a nossa atuação na valorização e divulgação da arte sociocultural.

 

Rolar para cima