*Pomba do Divino em Cerâmica

R$45,00

Sob encomenda

As mulheres de Campo Alegre têm por ofício a cerâmica. Seu trabalho começa quando as mãos mergulham no barro. Assim nascem moringas, filtros, mulheres noivas, grávidas, amamentando, colhendo, trabalhando, mulheres de mãos dadas, em círculo. O barro, coletado a cada dois anos para não degradar o solo, é socado no pilão, peneirado e depois amassado para que possa ser moldado. As cores são resultado do uso do oleio, barro diluído em água com pigmentos naturais, como o tauá, que dá a coloração avermelhada, e a tabatinga que colore de branco. Para a pintura de flores e penas, as mulheres utilizam penas variadas, e depois de pintadas, as peças são queimadas em fôrno a lenha, geralmente nas noites de lua cheia.
A associação de Campo Alegre foi fundada em 1985 por um pequeno grupo de lavradores e uma mulher artesã, e contava com mais famílas inscritas como lavradores. Hoje, a situação se inverteu e quem atua na associação é em sua maioria artesã. As mãos e os corações das artesãs do Vale do Jequitinhonha têm seus mistérios. Ao modelar o barro, iniciam uma jornada para denro de si mesmas, que lhes permite se remodelarem, transformarem. Assim, de viúvas da seca, as artesãs se transformaram em noivas da seca.

Fonte:https://www.artesol.org.br/Associacao_dos_Lavradores_e_Artesaos_de_Campo_Alegre

Medida: 11 cm diâmetro.

Peso 350 g
Dimensões 16 × 16 × 8 cm

QR Code

QR Code

Você também pode gostar de…

Rolar para cima