Americano de filé colorido - CE

O ofício de rendeira proporciona uma viagem ao imaginário feminino são mulheres que tecem o dia a dia com finos fios. A força que emana da tradição de tramar as linhas é real. E o fio que conecta essas mulheres, entre gerações de uma mesma família, é que parece torná-las o que são: mulheres que lutam bravamente e que, ao mesmo tempo, desempenham um ofício minucioso e delicado. Com paciência e maestria seguem fazendo a renda da mesma forma que outras muitas gerações de mulheres de sua família já faziam, mas revisitam e atualizam as formas e os pontos que fazem hoje. De modo que estão, ao mesmo tempo, com um pé no passado e outro no presente. O bordado é uma arte milenar que, mesmo tendo passado por várias transformações nos seus processos de fabricação, não perdeu a sua essência e através dos avanços tecnológicos tornou-se uma excelente fonte de renda.

R$ 35,00

6 em estoque

Loading Atualizando a cesta...

Renda de filé da comunidade de Feiticeiros no Ceará.

Contam lá que veio trazida por uma Portuguesa de nome Rosinha por volta dos anos de 1700. Desde então fixou-se no local, sendo o ofício de filezeira, passado de mãe para filha.

O interessante é que a confecção do filé passa por uma fase inicial, corresponde ao traçado feito na grade, semelhante ao das redes de pescar. Em sua origem, a atividade dessas bordadeiras surgiu paralelamente ao trabalho masculino em áreas pesqueiras

 Click aqui para ver o vídeo

material :  algodão

Tags: , , , , , , , ,

Americano de filé colorido – CE