Mineração em Unidades de Conservação na Amazônia brasileira

Os livros que o Ponto Solidário oferece são relacionados com meio ambiente, sustentabilidade, sociologia, antropologia e cultura brasileira.

R$ 25,00

1 em estoque

Loading Atualizando a cesta...

Publicação cruza dados e informações oficiais para mostrar que a pressão das mineradoras é uma das maiores ameaças à integridade da floresta, mesmo em áreas protegidas por lei

A criação de Unidades de Conservação (UCs) na Amazônia é uma das principais políticas de proteção ambiental do governo Lula para a região. Dos quase 80 milhões de hectares existentes em UCs federais da Amazônia brasileira, 15 milhões foram criados em decretos assinados pelo atual presidente. O placar do governo Lula incluiu seis novas Unidades de Conservação de Proteção Integral (somando 5.718.505 hectares) e 21 UCs de Uso Sustentável (9.474.484 ha.), além da ampliação do Parque Nacional da Amazônia, no Pará, em 167 mil hectares. Uma pesquisa conduzida pelo Instituto Socioambiental (ISA), contudo, revela que boa parte destas áreas não está realmente protegida de uma das atividades econômicas de maior impacto ambiental: a mineração.

Mineração em Unidades de Conservação na Amazônia brasileira