Anjo - Cornélio - PI

Alegria, festa, religiosidade, trabalho, cotidiano, brincadeiras, imaginação e fantasia, são os ingredientes da arte popular.

Sob encomenda

Esgotado

Nascido em Campo Maior - Piauí, em 1955. José Cornélio de Abreu, o mestre Cornélio, começou a trabalhar na madeira muito cedo ajudando seu pai na marcenaria. Iniciou sua vida de santeiro ao lado de Mestre Carlos B., esculpindo um Cristo de galho de cajueiro em tamanho natural, para a Igreja de São João Evangelista, a "Igreja do Parque", como é conhecida. (Parque Piauí) - Teresina - PI.
Sua persistência e capacidade criativa levaram-no à conquista de vários prêmios e a inúmeras participações em feiras e exposições. Foi premiado no Salão de Artesãos Piauienses (1974); I Salão de Janeiro (1976); II Salão Universitário de Arte Santeira (1981) e no VII Salão de Artes Plásticas do Piauí, todos em Teresina - PI (1981). Participou de mostras nacionais no Rio de Janeiro - RJ (1976), Teresina - PI (1976); Salvador - BA (1980 e 81); Brasília - DF (1987) e São Paulo - SP (1987 e 88); Córdoba - Argentina (1995) e recentemente Curitiba - PR e Pádova - Itália (1999).

Cooperativa de Artesanato Mestre Dezinho reúne os mais importantes artesãos do Piauí . A arte santeira se transformou num dos símbolos do Estado que desponta como o maior atrativo no Centro de Artesanato.

Assim como Mestre Dezinho, que levou a beleza e a plasticidade do entalhe piauiense aos mais diferentes pontos do mundo, a Cooperativa que recebe seu nome se posiciona como alternativa de integração dos artesãos. Com suas toras de cedro, imburana-de-espinhos, facas e canivetes os cooperativados levam adiante o ofício de esculpir na madeira imagens que traduzem parte da história do Estado.

A cooperativa foi uma iniciativa dos próprios artesãos com a finalidade de defender os interesses regionais e conduzir a produção e sua consequente comercialização em condições favoráveis.

Medida: 46 x 25 x 13 cm

 Click aqui  para ver mais

Click para o vídeo  sobre os mestres santeiros do Piauí

Tags: , , ,

Anjo – Cornélio – PI
Anjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PI
Anjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PIAnjo – Cornélio – PI