Blog

Chicão da Palhoça

Após sete décadas ele não consegue parar de trabalhar.A estrada é longa, começou na infância, aos cinco anos. Assim é o catarinense Antônio Scarabelot, faz poltronas, namoradeiras e mesinhas recheadas de criatividade reciclando materiais como galhos, palhas e até plástico-bolha. Sua marca, registrada de Chicão é o cavalinho, faz a alegria da criançada e dos adultos também.
— Dou a vida para o meu trabalho de artesanato. Cada peça que vendo imagino a pessoa que é presenteada feliz. O que mais me anima e me dá alegria é fazer os brinquedos das crianças.

Click aqui para o produto

Dia 10 – dia do comercio justo – juntos !

Artesol celebra o Dia Internacional do Comércio Justo com ação especial

 

Oscip coordena parceria entre lojas de artesanato para incentivar o consumo de produtos
de artesanato de tradição brasileiro

Em comemoração ao Dia Internacional do Comércio Justo, celebrado no dia 10 de maio, a Artesol – Artesanato Solidário – apoia e participa da celebração proposta pelo WFTO (World Fair Trade Organization), que consiste em planejar uma ação diferenciada de divulgação de pessoas e comunidades que trabalham com base nesse movimento social. Na data, a organização brasileira coordenará uma iniciativa especial de vendas em parceria com três lojas focadas na comercialização de produtos legitimamente brasileiros e que valorizam o artesanato de tradição.

As lojas Ponto Solidário e Feira Moderna oferecerão 5% de desconto para todos os produtos. Já a loja Projeto Terra dará brindes e descontos para todos os clientes que comparecerem no estabelecimento no Dia Internacional do Comércio Justo, com o objetivo de incentivar o consumo e o conhecimento de peças feitas por mãos nacionais e carregadas de simbolismos, com técnicas que passam de geração em geração.

De acordo com Josiane Masson, coordenadora executiva da Artesol, essa ação é  uma oportunidade de divulgar o movimento,  incentivando o consumo consciente de produtos desenvolvidos por artesãos de diferentes regiões do Brasil, muitos deles desconhecidos do público geral. “Acreditamos que a ação é uma forma de salvaguardar a cultura brasileira, dando visibilidade a um trabalho precioso, cheio de memória e que precisa ser conhecido e valorizado”, diz.

O comércio justo tem como princípio incentivar a relação comercial que atenda a valores básicos de convivência e bem estar, como a preservação do meio ambiente, o pagamento por preços justos, relações de transparência entre os elos da cadeia produtiva, ou seja, uma parceria comercial igualitária, na qual haja respeito em ambas as partes, contribuindo assim para o desenvolvimento econômico, social e ecológico de cada região.

O WFTO, associação global, foi criado em 1989 com o objetivo de promover produtores e organizações que se baseiam no comércio justo e para que consigam promover o encontro de consumidores e criadores. Para 2014, o tema de comemoração para o Dia Internacional do Comércio Justo, escolhido pelo WFTO, é “Fair Trade People” que em português significa “as pessoas do Comércio Justo”. Essa ação acontecerá em inúmeros países para que o movimento seja disseminado, por isso, propõe que as celebrações sejam compartilhadas pelas mídias sociais, para o alcance do maior número possível de pessoas.

Conheça a Rede ArteSol e vários grupos artesanais: www.artesol.org.br/rede

 

ARTESOL

Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) com mais de 100 projetos desenvolvidos em localidades com baixo índice de desenvolvimento humano em 17 Estados brasileiros. Sua missão é salvaguardar e disseminar o artesanato de tradição enquanto patrimônio cultural brasileiro, promovendo a autonomia dos artesãos detentores do saber e o desenvolvimento cultural, social e econômico das comunidades.

www.artesol.org.br

 

FEIRA MODERNA

Um lugar especial fundado em 2004, que desde então tem como propósito promover e favorecer a comercialização do artesanato brasileiro. Mamulengos, redes, panelas de barro, arte indígena, acessórios, esculturas e brinquedos compõe um ambiente colorido. Como numa exposição permanente, apresenta trabalhos de artesãos procedentes dos quatro cantos do Brasil, visando assim valorizar a riqueza das tradições culturais deste enorme país. Contato:www.facebook.com/lojafeiramoderna – www.feiramoderna.com.br

 

PONTO SOLIDÁRIO

Fundado em 2002, o Ponto Solidário, arte sociocultural é um local para a divulgação e venda da produção artística e artesanal de diversas ONGs do Brasil, cooperativas, comunidades regionais, povos indígenas, artistas e outras instituições afins. É uma associação sem fins lucrativos. Trabalha com o conceito de comércio justo, economia solidária e sustentabilidade. Contato: (11) 5522.4440 | pontosolidario@pontosolidario.org.br – www.pontosolidario.org.br.

 

PROJETO TERRA

O Projeto TERRA é um empreendimento social que tem como Missão gerar oportunidades para que produtos artesanais brasileiros com conteúdo socioambiental cheguem aos mercados varejista, atacadista, corporativo e externo, mediante ações que promovam seu desenvolvimento, valorização, exposição, divulgação, marketing e comercialização. Contato: (11) 3034.3550/5044.1846 | contato@projetoterra.org.br  |  www.facebook.com/projeto.terra.5

 

 

“Flor Brilhante e as cicatrizes da pedra”- documentário

Flor Brilhante é a matriarca de uma família indígena de rezadores Guarani-Kaiowá que  vive na reserva de Dourados-MS, Brasil. Lá, cerceados de seu modo de viver  originário, tentam sobreviver preservando conhecimentos e hábitos da cultura dos  antigos, enquanto convivem com os efeitos e mazelas causados pelas explosões  continuas de uma usina de asfalto, que dinamita e explora uma pedra sagrada no  território da aldeia há mais de 40 anos.

Este documentário foi realizado em outubro e novembro de 2012, de forma  totalmente independente, como um meio de conceder à família voz para contar sua  história e canais para trazê-la à público.

 

Direção e Câmera_ Jade Rainho

Entrevistas_ Jade Rainho, Flávia Helena, Fabi Fernandes

Edição_ Bruno Carboni, Jade Rainho

Produção_ Flávia Helena, Fabi Fernandes, Jade Rainho

Trilha Sonora_ Estela Ceregatti e Jade Rainho – Meu Tekoha

A CAPA

Feita a mão, de material reciclado, em um processo orgânico e meditativo, têm a capa ilustrada pela artista visual Paola Alfamor e versões do documentário em português, inglês, espanhol e francês. Na apresentação do menu há também a canção tema, “Meu Tekoha” por Estela Ceregatti e Jade Rainho, para audição na íntegra.

A venda deste trabalho irá ajudar a mover a divulgação deste projeto independente e colaborativo, que pretende circular com exibições e conversas pelos Estados do Brasil e América Latina.

Vendas on line em nossa loja virtual ou em nossa loja( click aqui para saber onde estamos)